Corumbá/MS, Quarta-Feira, 19 de Janeiro de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Terça-Feira, 09 de Novembro de 2021, 09h:57
Tamanho do texto A - A+

Rocha e Duarte devem desfalcar campanha de Puccinelli

Baixas na base de Puccinelli reforçam candidatura de Riedel na sucessão de Azambuja

Silvio Ferreira
Capital News

Arquivo/Portal ALMS

PT e PMDB unidos contra PSDB em Tres Lagoas Eduardo Rocha

Deputado Estadual Eduardo Rocha (MDB)

O deputado estadual Eduardo Rocha (MDB) - marido da senadora Simone Tebet, do mesmo partido - que integrava a mesa diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, deve assumir uma secretaria no governo Reinaldo Azambuja. Com a saída de Rocha, o suplente, e ex-prefeito de Corumbá, e secretário de Obras do governo Zeca do PT, Paulo Duarte, que assume a vaga na Assembleia Legislativa, onde já exerceu dois mandatos. 

 

Ambos desfalcam a base de apoio de André Puccinelli, virtual candidato ao governo do Estado em 2022, para ingressar nas fileiras do pré-candidato à sucessão de Reinaldo Azambuja, o atual secretário estadual de Infraestrutura, Eduardo Riedel. A debandada já teria sido comunicada ao principal líder do MDB em Mato Grosso do Sul e virtual candidato a um terceiro mandato como governador, André Puccinelli. 

 

A adesão de Rocha e Duarte teria sido articulada pelo chefe da Casa Civil, Sérgio de Paula, que estaria negociando com outros integrantes do MDB. O anúncio oficial das mudanças deve ser realizado nos próximos dias. 

 

Durante o programa Tribuna Livre, da Capital FM, desta terça-feira, o comentarista político Ben-Hur comentou a notícia que é destaque em veículos de Comunicação de Mato Grosso do Sul e confirmando que em conversa com o deputado Eduardo Rocha, ouviu do parlamentar sul-mato-grossense que este não pretende se candidatar para um novo mandato na Assembleia Legislativa em 2022. 

 

Rocha teria confirmado as informações sobre a ida para o governo Reinaldo Azambuja, e ainda a pretensão da esposa, senadora Simone Tebet, de se candidatar à reeleição ou até mesmo à presidência da República nas eleições do próximo ano. Mas, segundo Ferreira, a decisão de alinhar-se à campanha de Riedel, na sucessão de Azambuja, ainda não está definida, já que ainda depende do rumo que Tebet decidirá tomar em 2022.

Arquivo/Divulgação/Governo de MS

Azambuja lança sistema de monitoramento da segurança pública em Corumbá no dia 16

Azambuja com Riedel e Paulo Duarte, que deve assumir cadeira na Assembleia Legislativa no lugar de Eduardo Rocha.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix