Corumbá/MS, Quinta-Feira, 27 de Fevereiro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Quarta-Feira, 11 de Dezembro de 2019, 13h:23
Tamanho do texto A - A+

CCJR aprova idade limite em reserva remunerada de militares

Comissão aprovou oito propostas na reunião desta quarta-feira

Elaine Silva
Capital News

 

Luciana Nassar/ALEMS

CCJR aprova ampliar idade limite em reserva remunerada de militares

Projetos foram avaliados nesta quarta-feira

A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS) aprovou oito propostas nesta quarta-feira (11). Entre as matérias está o Projeto de Lei Complementar 16/2019 do Poder Executivo, que acrescenta dispositivos que altera a Lei Complementar 53, de 30 de agosto de 1990, que dispõe sobre o Estatuto dos Policiais Militares de Mato Grosso do Sul.

 

O relator da matéria é o deputado Barbosinha, assim como o Projeto de Emenda Constitucional 06/2019, de autoria de Marçal Filho (PSDB), e coautoria dos deputados Antonio Vaz (Republicanos), Barbosinha (DEM), Coronel David (PSL), Evander Vendramini, Deputado Gerson Claro (PP), Neno Razuk (PTB) e Professor Rinaldo (PSDB). A proposta de emenda também recebeu parecer favorável e altera o artigo 166 da Constituição do Estado de Mato Grosso do Sul.

 

O Projeto de Lei 147/2019, cujo autor é Capitão Contar (PSL) também foi aprovado pela Comissão. A proposta altera e acrescenta dispositivos à Lei 5.217, de 26 de junho de 2018, que dispõe sobre a implantação de medidas de informação e de proteção à gestante e à parturiente contra a violência obstétrica no estado de Mato Grosso do Sul.

 

De relatoria do deputado Lidio, foi aprovado parecer favorável ao Projeto de Lei 310/2019, de autoria de Londres Machado (PSD), que declara de utilidade pública a Associação Amigos de Maria, com sede em Campo Grande. Outra proposta que recebeu votação favorável e é de relatoria de Lidio é o Projeto de Lei Complementar 04/2019, de autoria de Evander Vendramini (PP), que dispõe sobre a elaboração, a redação, a alteração e a consolidação das leis estaduais do Estado.

 

Sob a relatoria de Barbosinha (DEM), foram aprovados quatro pareceres favoráveis. Um deles diz respeito ao Projeto de Lei 290/2019, do deputado João Henrique (PL), o qual dispõe sobre a proibição de cobranças e informações de fraudes ou débitos pendentes de contratos anteriores, nas unidades consumidoras, no âmbito estadual.

 

Por fim, ainda sob relatoria de Barbosinha, foi aprovado parecer favorável ao Projeto de Lei 127/2019, de Neno Razuk, que institui o Seminário Estadual de Municipalismo, a ser realizado anualmente pela Assembleia Legislativa.

 

Sob relatoria de Gerson Claro), e autoria do Poder Executivo, a Comissão aprovou parecer favorável ao Projeto de Lei 307/2019, que dispõe sobre a Gestão Democrática do Ensino e Aprendizagem, sobre o processo de seleção dos dirigentes escolares e dos membros do Colegiado Escolar, no âmbito da Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul. Além das oito propostas que receberam aprovação em seus pareceres favoráveis, quatro matérias receberam pareceres contrários, e um veto do Executivo foi mantido. 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix