Corumbá/MS, Quarta-Feira, 11 de Dezembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019, 15h:12
Tamanho do texto A - A+

Campo Grande pode ter Centro de Interpretação de Libras

Parlamentares escutaram demandas do Presidente da Associação de Famílias, amigos Profissionais e pessoas Surdas

Adriana Ximenes
Capital News

Divulgação

Campo Grande pode ter Criação Municipal de Interpretação de Libras

De acordo com o presidente da AFAPSMS, Adriano Gianotto, o centro representa uma grande conquista para a comunidade surda de Campo Grande.

Nesta segunda-feira (21), os vereadores de Campo Grande se reuniram com Marquinhos Trad (PSD), para criação do projeto que prevê a criação do Centro Municipal de Interpretação de Libras de Campo Grande (CMILCG). Na ocasião o vereador Otávio Trad (PTB) protocolizou a matéria.

 

Participaram da reunião, proposta por Otávio, os vereadores Betinho (Republicanos), Delegado Welington (PSDB), Dr. Cury (Sem Partido), Eduardo Romero, Gilmar da Cruz (Republicanos), João César Mattogrosso (PSDB) e Junior Longo (PSB)  e do presidente da Associação de Famílias, Amigos, Profissionais e Pessoas Surdas de Mato Grosso do Sul (AFAPSMS), Adriano Gianotto. O encontro contou com o auxílio da servidora municipal Helga Silva Pereira Rosa, tradutora de Libras da Câmara Municipal de Campo Grande.

 

Os parlamentares ouviram o presidente da AFAPSMS, Adriano Gianotto, que apresentou uma série de demandas da comunidade surda de Campo Grande em relação ao acesso aos serviços públicos municipais. Segundo Adriano, a comunidade surda de Campo Grande é formada por mais de cinco mil pessoas, e a ausência de intérpretes de Libras em órgãos públicos dificultava o acesso das pessoas surdas aos serviços. Por isso, se faz necessária a criação de um centro de interpretação de Libras para facilitar o processo de comunicação. Após ouvir as demandas apresentadas por Adriano, o vereador Otávio Trad, com apoio dos parlamentares presentes, se comprometeu a apresentar o projeto de lei para a criação do Centro Municipal de Interpretação de Libras de Campo Grande (CMILCG).

 

Conforme o texto do projeto, o CMILCG terá como objetivo facilitar a comunicação entre as pessoas surdas ou com deficiência auditiva e os servidores municipais que atuam, diretamente, com o atendimento ao cidadão. “A ideia é garantir que as pessoas surdas ou com deficiência auditiva consigam se comunicar de forma adequada com os servidores municipais e assim melhorar o atendimento”, explica o vereador.

 

De acordo com o presidente da AFAPSMS, Adriano Gianotto, o centro representa uma grande conquista para a comunidade surda de Campo Grande. “O centro é de grande importância para o atendimento aos surdos. Acredito que os surdos estão satisfeitos, pois isso irá diminuir barreiras. Estamos felizes com esse projeto que é fruto de muito trabalho. Agradecemos também ao prefeito que assumiu esse compromisso com os surdos”, afirma Adriano.

 

O atendimento será feito com o auxílio do intérprete de Libras, que irá intermediar o diálogo entre surdos e o servidor municipal por meio de transmissão de vídeo ao vivo.

 

Para Otávio, todos os cidadãos precisam ter acesso aos serviços públicos. Como já existe em outras capitais do Brasil como Curitiba, Florianópolis e São Paulo, o Centro Municipal de Interpretação de Libras vai promover a integração da comunidade surda e garantir a acessibilidade. Com auxílio da tecnologia, por meio das transmissões ao vivo.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix