Corumbá/MS, Quarta-Feira, 02 de Dezembro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Quinta-Feira, 22 de Outubro de 2020, 14h:41
Tamanho do texto A - A+

Assassino da professora é condenado a 22 anos de prisão

Crime aconteceu no dia 10 de março de 2019

Elaine Silva
Capital News

Reprodução/Facebook

Acusado de matar professora em Corumbá se entrega espontaneamente

Edevaldo Costa é acusado de matar a ex-companheira

 

Edevaldo Costa Leite, de 32 anos, acusado de matar a facadas a professora Nádia Sol Neves, por não aceitar o término do relacionamento, foi condenado a 22 anos de prisão.

 

Edevaldo, que prestou depoimento ao magistrado e se recusou a responder questionamentos da Promotoria, foi retirado da sala e permaneceu aguardando o fim do júri em outro local. Ao juiz, ao ser indagado sobre o dia do crime, disse que a vítima havia feito dívidas em seu nome e, alegando ser espírita, afirmou que não se lembrava dos fatos. Segundo site Diário Corumbaense, a acusação defendeu a tese de homicídio qualificado com as qualificadoras de emboscada, crueldade, motivo torpe e feminicídio, segundo o site Diário Corumbaense. O promotor afirmou que Nádia não teve chance de se defender e que foi surpreendida ao chegar em sua residência, após sair de uma casa noturna, na qual celebrou o seu aniversário.

Reprodução/Facebook

Acusado de matar professora em Corumbá se entrega espontaneamente

Nádia Sol Neves Rondon entrou para a estatística de mulheres mortas pelos ex-companheiros neste domingo (10)

 

Caso 

Neste domingo (10), mais um caso de violência contra a mulher aconteceu em Corumbá. A vítima foi Nádia Sol Neves Rondon, de 38 anos, moradora da Alameda Adelina, bairro Universitário. Ela levou pelo menos 20 facadas, que atingiram as costas, tórax, rosto e braços. 

 

O ex-companheiro, Edevaldo Costa Leite, de 31 anos, que não aceitava o fim do relacionamento desferiu golpes que atingiram as costas, tórax, rosto e braços. Testemunhas ainda disseram que viram o homem arrastando a vítima pelos cabelos para a rua e logo acionaram a Polícia Militar.

 

A vizinhança também acionou os bombeiros, os quais prestaram o atendimento emergencial e depois a removeram para o pronto-socorro. Em seguida, a professora foi encaminhada para o centro cirúrgico da Santa Casa de Corumbá, mas não resistiu. O acusado, Edevaldo Costa se apresentou no 1º Distrito Policial 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix