Corumbá/MS, Quarta-Feira, 11 de Dezembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Opinião
Domingo, 10 de Novembro de 2019, 13h:15
Tamanho do texto A - A+

O copo de óleo

Por Wilson Aquino*

Artigo de responsabilidade do autor
Envie seu artigo para opiniao@capitalnews.com.br

Salvo raras exceções, os artigos que tenho produzido nos últimos anos referem-se à valorização dos padrões morais e espirituais do homem, alicerçados nos mandamentos e ensinamentos de Deus, muito bem claros e fartos nas Escrituras Sagradas.

Divulgação

Wilson Aquino - Artigo

Wilson Aquino


Decisão essa, tomada, porque tenho visto no dia a dia, com profunda tristeza e até com uma certa dor, os crescentes índices de divórcios e separações;  violência contra a mulher; violência contra a família; filhos que escapam do controle dos pais e se perdem no  mundo das drogas, da bebida, da prostituição; do abuso infantil e da gravidez na adolescência; desespero de pessoas que adoecem por não encontrar paz, amor, alegria e harmonia em suas vidas, nos seus lares; aumento de casos de doenças “emocionais” como a depressão, que já ganhou o lamentável título de “doença do século”, dada à sua abrangência em número de pessoas, adultos e até crianças...

Tudo isso e muito mais preocupam-me de tal forma que sinto-me na obrigação de fazer algo, a minha parte, mesmo que escrevendo simples textos como estes, trazendo os problemas à tona para provocar a discussão na sociedade e especialmente no lar e apontar soluções.

E é com a maior certeza da vida que afirmo que a solução para absolutamente todos os problemas que enfrentamos ou que iremos enfrentar um dia na vida, está em Deus. Somente Ele pode operar milagres em/para cada um de nós. Milagres como a cura de uma doença incurável. O consolo para uma alma aflita, em desespero... É Ele quem pode absolutamente tudo. Basta que creiamos nisso. Que tenhamos fé. Para isso é necessário, primeiramente, que O busquemos, por intermédio da oração, com um coração quebrantado e um espírito contrito. Agindo dessa maneira e com a leitura diária das Escrituras Sagradas, mesmo que por um período de apenas 15 minutos por dia e nos arrependendo dos nossos erros e pecados, então Ele se manifesta e opera milagres.

Mesmo que Ele não nos atenda naquilo que desejamos, somos beneficiados quando exercemos fé Nele, pois recebemos algo que nunca tivemos antes: Uma paz e uma segurança incríveis, que nos permitem, aos poucos, compreender o verdadeiro sentido das coisas e uma capacidade, também incrível, de tudo suportar e com a cabeça erguida, todo e qualquer problema que surgir no caminho.

Tenho um amigo empresário que conta que já “quebrou” financeiramente por quatro vezes e que desde que resolveu buscar Deus para sua vida, cresceu e prosperou como pessoa e como homem de negócios. Hoje ele emprega 4 vezes mais o número de colaboradores do que já tivera e toca com mais sabedoria e tranquilidade os negócios. Disse também que só lamenta não ter dado ouvidos antes às pessoas que levavam a ele as mensagens Divinas.

Em minha vida Ele também já operou inúmeros milagres. Alguns grandes, como o livramento de minha filha, Maria Ritha, de  um acidente fatal quando viajava a Bonito em um automóvel com o namorado dela. Na estrada, um outro veículo que vinha em alta velocidade no sentido contrário, perdeu o controle numa curva e foi colidir violentamente com o carro dela, que capotou algumas vezes na pista e pegou fogo. Mas ela e o namorado saíram ilesos. Ela, sem nenhum arranhão. Lamentavelmente os três ocupantes do outro veículo, membros de uma mesma família, vieram a óbito. Reitero meus pêsames à família dessas pessoas.

Também tem o fato incrível de um irmão caçula que brincava num quintal baldio ao lado de nossa casa, debaixo de uma frondosa e gigantesca árvore. Sem ação alguma da natureza, “do nada”, despenca em sua direção, um pedaço da árvore no formado te “Y” e que não poderia ser, de forma alguma, chamado de galho, mas sim de um senhor tronco, devido à sua grossura, superior a 50 centímetros de diâmetro. Foi um estrondo enorme que deixou minha mãe em desespero, pois sabia que meu irmão estava lá. Quando chegou, o encontrou assustado e encolhido no meio da gigantesca forquilha que o cercou, sem nenhum arranhão. Minha mãe ergueu as mãos aos céus em agradecimento ao Senhor.

Outro milagre, ou melhor, um pequenino acidente que não se consumou, por intervenção Dele, ocorreu dia desses em casa quando tirava o óleo de fritura de uma panela de ferro, passando para um copo grande de vidro, daqueles usados para servir sucos e vitaminas, que quase encheu.

Deixado em cima da pia enquanto manipulava outros utensílios, dei um esbarrão no copo que deslizou sobre a superfície da pia indo à direção da margem para cair no chão e se espatifar, espalhando cacos de vidro e óleo por todos os lados, quebrando também a harmonia da cozinha e do lar que acabara de ser limpo pela minha especial esposa Lucimar (nossa casa é daquelas em que as pessoas entram e sentem de imediato um inexplicável conforto e bem-estar). Para minha surpresa, o copo freou exatamente no extremo da pia depois de subir uma pequena saliência existente em toda borda da pia. O mais incrível foi que apesar do copo parcialmente inclinado, o nível do óleo ficou exatamente no limite da borda do lado mais baixo do copo, sem escorrer ou derramar uma gota sequer do óleo, formando um cenário que parecia desafiar a lei da gravidade.

No mesmo instante em que vi o “desastre” impedido me veio à mente e ao coração, como um relâmpago, a certeza de que fora a mão de Deus presente ali, segurando aquele simples copo de óleo.

 

 

*Por Wilson Aquino

Jornalista e Professor
wilsonaquino2012@gmail.com

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix