Corumbá/MS, Quinta-Feira, 12 de Dezembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Terça-Feira, 02 de Maio de 2017, 13h:57
Tamanho do texto A - A+

Município tem saldo positivo na geração de empregos em 2017

Cidade Branca tem o melhor saldo de empregos dos últimos anos

Da Redação
Capital News

Divulgação / Pref. Corumbá

Corumbá tem saldo positivo na geração de empregos neste ano

Antes 50% dos feirantes que trabalhavam nas feiras irregularmente

Pesquisa nos dois primeiros meses do ano, aponta que o mercado de trabalho em Corumbá distante 428 km de Campo Grande, apresentou seu melhor resultado dos últimos dois. Em 2015, o saldo entre admissões e demissões foi de -7 (menos sete) e em 2016 -63 (menos sessenta e três). Já em 2017, o saldo em igual período é de 21 novos postos de trabalho.
 
O resultado positivo em 2017 se deu pela redução do número de demissões em setores chaves para a economia local (serviços, comércio e indústria). O setor de serviços gerou 42 novos postos de trabalho e o destaque setorial fica por conta dos serviços industriais de utilidade pública, com 44 novos postos.
 
Este movimento de melhora é observado nacionalmente. Os setores de serviços, agropecuária e indústria de transformação foram responsáveis diretos pela melhora no saldo de emprego no País e no Estado.

 

Feirantes

Os empregos informais nas feiras foram agora todos regularizado, ajudando a melhorar a estatística na geração de empregos na cidade. No total, dos 500 feirantes que atuam no Município, todos estão regularizados. “Antes, cerca de 50% dos feirantes que trabalhavam nas feiras atuavam de maneira irregular, agora, com a regularização de todos facilita, inclusive as reivindicações coletivas”, explica o chefe de Serviços de Fiscalização e Posturas de Corumbá, Luciano Cruz Souza. 
 
O primeiro bimestre apresentou o melhor resultado desde 2015 em se tratando do movimento de admissão e demissão no mercado de trabalho. Para os técnicos do Ministério do Trabalho, já existem indícios de uma trajetória de recuperação, fato que também pode ser percebido regionalmente.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix