Corumbá/MS, Domingo, 15 de Dezembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Economia
Terça-Feira, 09 de Julho de 2019, 10h:13
Tamanho do texto A - A+

Feira Agrotecnológica do Pantanal movimenta R$ 1,7 milhão em Corumbá

Evento aconteceu entre os dias 05 e 07 de julho.

Flavia Andrade
Capital News

Divulgação

Feira Agrotecnológica do Pantanal movimenta R$ 1,7 milhão em Corumbá

Evento aconteceu entre os dias 05 e 07 de julho.

Em Corumbá, a 1ª Feira Agrotecnológica do Pantanal Sul, aconteceu entre os dias 05 e 07 de julho, movimentando a economia local e transferindo para a região pantaneira genética bovina de ponta e novos conhecimentos em nutrição, inseminação artificial e pastagem. O evento foi realizado pelo Sindicato Rural e Prefeitura de Corumbá, com apoio da Embrapa Pantanal, Leiloboi e Associação Comercial, comercializando R$ 1,7 milhão na venda de animais, tratores e suprimentos.

 

Entre os destaques da noite, o principal foi o leilão de 120 touros de alto padrão, produzidos pelo grupo Grendene, de Cáceres (MT), alcançando a média nacional de R$ 8 mil por animal. Alguns animais alcançaram a cifra de R$ 36 mil, pela qualidade genética e facilidades no pagamento (em até 24 parcelas). A comercialização do leilão somou R$ 920 mil, com a promessa do Grupo Grendene de retornar à feira do próximo ano com 300 touros. 

 

De acordo com o presidente do Sindicato Rural de Corumbá e secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Sustentável, “Alcançamos liquidez total nos leilões, com a grande maioria dos animais sendo comprados pelos pantaneiros. Isso significa animais de alta qualidade sendo introduzidos no Pantanal e melhorando a nossa pecuária”, aponta. 

 

Além deste, o leilão de gado de corte e tropa de serviço também foi um sucesso, movimentando cerca de R$ 336 mil. Vaca boiadeira foi arrematada a R$ 1.118,00, enquanto os preços das fêmeas de 18 e 12 meses, oscilaram entre R$ 1.040,00 e R$ 820,00; os machos, entre R$ 1.240,00 e 1.1867,00. Foram leiloados cavalos das raças pantaneira, quarto de milha e crioulo para serviço, alcançando valores (R$ 3 mil) superiores a 100% do preço de mercado.

 

Ainda conforme Luciano Leite, “a feira superou as expectativas, graças a parceria forte envolvendo a prefeitura, a Associação Comercial, que levou o Sesi para dentro do Parque de Exposição Belmiro Maciel de Barros; da Embrapa Pantanal, por meio de palestras; e a Leiloboi, que trouxe a genética bovina de última geração com a presença dos touros da Grendene. “As palestras foram voltadas para a pecuária do Pantanal”, afirma. 

 

Durante a 1ª Feira Agrotecnológica do Pantanal também foram disponibilizados cursos e palestras sobre plantio de pastagem, nutrição animal, manejo reprodutivo: IATF + CIO e uso do sêmen refrigerado bovino no Pantanal, plantio de sorgo e touros pantaneiros com DEPs e o impacto econômico estimado para o sistema de produção na região e energia solar. Várias empresas de suprimentos, comércio de madeira e implementos agrícolas expuseram seus produtos no parque.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix