Corumbá/MS, Quinta-Feira, 12 de Dezembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Cultura e Entretenimento
Sexta-Feira, 01 de Março de 2019, 18h:56
Tamanho do texto A - A+

Vinte e duas fantasias participaram da 38ª edição do desfile no Corumbaense F.C.

Sete jurados avaliaram os critérios relacionados a consonância com o título e histórico.

Flavia Andrade
Capital News

Gisele Ribeiro / PMC

Vinte e duas fantasias participaram da 38ª edição do desfile no Corumbaense F.C.

Sete jurados avaliaram os critérios relacionados a consonância com o título e histórico.

 

Na noite da quinta-feira, 28 de fevereiro, vinte e duas fantasias participaram da 38ª edição do desfile de fantasias do Corumbaense Futebol Clube, sendo avaliadas por sete jurados, nos critérios relacionados à consonância com o título e histórico; criatividade na elaboração; performance cênica do desfilante; emprego de materiais alternativos, recicláveis, sucatas e outros materiais; acabamento para as fantasias de Originalidade. As que disputavam as categorias de Luxo, a comissão julgadora ainda avaliou emprego de materiais nobres e luxuosos.

 

Entre as categorias disputadas estiveram: Originalidade; Luxo Feminino; Luxo Especial e Luxo Masculino. A primeira a ser avaliada foi a categoria Originalidade. Com 325,7 pontos, a vencedora foi “Uma feiticeira africana”, fantasia de Pellucy Velmont. “Sinceramente, foi uma surpresa para mim, não esperava. São vinte oito anos participando e não tenho contas de quantas vitórias”, disse a carnavalesca.

 

Em segundo lugar, com 323,9 pontos, ficou “Respeito, amor e paz – lenda Sioux, a águia e o falcão”, apresentada por Enir Amarilha. A terceira colocação, com 319,7 pontos, ficou com a fantasia “Maria Galinha – vendedora de Angola”, desfilada por Nadja Chauvet.

 

Na categoria Luxo Feminino, o terceiro lugar ficou com “As deusas do destino”, de Fernanda da Silva Cruz, que somou 231,2 pontos. O segundo, com 314,6 pontos, foi “Contemplando o infinito universo negro”; desfilada por Nadja Chauvet. O primeiro lugar ficou com Rebeca D’Albinie com a fantasia “Mãe de dragões, a rainha dourada dos  ndalos, senhora dos Sete Reinos”, que conquistou 332,2 pontos do corpo de jurados.

 

Em entrevista a assessoria da Prefeitura de Corumbá, Rebeca D’Albinie destacou que, “Sou campo-grandense e Corumbá como a capital do carnaval em Mato Grosso do Sul é um desafio grande sempre. Faz 14 anos que eu participo, ano que vem estarei debutando aqui. Como venci, completo sete anos aleatórios de primeiro lugar e isso pode me dar o título de ‘hours concours’, que seria uma honra, uma conquista sem tamanhos. Eu comecei com 16 anos e tenho 31 agora, isso faz parte da minha vida”, afirma.

 

Conforme o regulamento, segundo assessoria da prefeitura de Corumbá, desde 2011, são registrados os campeões das categorias Luxo Feminino, Luxo Masculino e Luxo Especial, é realizada a contagem para concessão do título honroso de “Hors Concours”, observando-se o seguinte: para poder receber a honraria, o participante concorrente deverá conquistar o título de campeão por 05 anos consecutivos ou 07 anos alternados.

 

A categoria Luxo Especial teve como campeão o carnavalesco de Corumbá, Claudinho Tasso, com a fantasia “Sulinara, dominadora de terras distantes”, que somou 344,2 pontos. “Ganhar na minha terra é uma sensação maravilhosa. Foi minha sétima participação e quinta vitória, é muita felicidade, não tem como explicar. Estou representando a minha cidade de Corumbá, não dá para traduzir a emoção que eu sinto. Cada participação é como se fosse a primeira vez”, afirmou. A segunda colocação foi para “Tributo a Montezuma”, de Douglas Marques de Melo com 321,7 pontos. Victória Lorraina, com a fantasia “Sacerdotisa de Três Lagoas”, conquistou o terceiro lugar somando 311,7 pontos.

 

No Luxo Masculino, que encerrou noite, a fantasia campeã foi “Da iniciação à consagração, é no vale dos Orixás que nascem os reis (O Rei Xangô), de Marcos Soledade Sobrinho, que somou 346,1 pontos. “É uma emoção grande demais. Já participei oito vezes e essa é a segunda vitória”, disse o campeão. A segunda colocação ficou com Luciano Alves Pereira e seu “Rathor príncipe de Merang, a cidade do sol”, com 314,5 pontos. Rafael Jiro Ferraz Higuchi, somou 313,3 pontos com a fantasia “O pierrô negro” e ficou em terceiro lugar.

 

Para o prefeito Marcelo Iunes, “Foi uma festa muito bonita. O importante disso tudo, foi que as pessoas gostaram. A festa é para elas, nossa população e turistas. A Prefeitura e a Fundação da Cultura fizeram sua parte. Foi um desfile muito bonito e com muita qualidade, parabenizo os vencedores e todos os participantes pelo empenho e garra que demonstraram em suas participações”, declara, o chefe do Executivo Municipal, que esteve acompanhado da primeira-dama e Amanda Balancieri Iunes.

 

Hours concours

 

 Como ‘Hors Concours’ (expressão francesa usada para classificar algo excepcional, que não compete com os demais), os carnavalescos Valdir Gomes (Anjo Negro –sacro e profano, o senhor das noites e dos mistérios, guardião das forças do bem e do mal); Fernanda Vanucci (A yê yê Mamãe Oxum) e Adão Barbosa (Vulcano, deus grego do fogo) foram os convidados especiais. 

 

A premiação para os vencedores ficou assim definida: o 1º lugar de cada categoria recebeu R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais); o 2º lugar de cada categoria teve prêmio de R$ 1.500,00 (mil e quinhentos reais) e o 3º lugar de cada categoria teve direito a R$ 1.000,00 (mil reais). No valor de R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais) foi o prêmio de “Hors Concours”, para cada um dos três carnavalescos que recebeu a honraria. Os prêmios em dinheiro serão pagos em parcela única, em até 60 dias, após a realização do concurso, através de depósito na conta bancária indicada pelo candidato no momento de sua inscrição.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix