Corumbá/MS, Segunda-Feira, 21 de Junho de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Sábado, 24 de Abril de 2021, 17h:52
Tamanho do texto A - A+

Visitando Memórias: projeto resgata história da reforma de escolas da Capital

Reformas foram realizadas por presos do regime semiaberto

Lethycia Anjos
Capital News

Divulgação/Portal MS

Visitando Memórias: projeto resgata história da reforma de escolas da Capital

Sede da Escola Estadual Aracy Eudociak após a reforma

Estudantes do 9º ano da Escola Estadual Aracy Eudociak em Campo Grande participam do 

projeto escolar "Visitando Memórias", a iniciativa busca contar histórias sobre as reformas de escolas públicas estaduais da capital, executadas e custeadas por reeducandos das unidades prisionais de MS. 

 

Em 2018, o prédio da escola Aracy Eudociak foi reformado pelo projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", que consiste na reforma de escolas públicas estaduais, por meio da mão de obra de presos do regime semiaberto. 

 

O projeto é promovido por meio da parceria entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, por meio da 2ª Vara de Execução Penal de Campo Grande, e a Secretaria Estadual de Educação (SED).

 

Diretora da escola Aracy Eudociak, Gisele Bacanelli destaca a finalidade do projeto. "A intenção é que os alunos façam pesquisas em torno do Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade, resgatando como surgiu a ação, como é operacionalizado, quais recursos são disponibilizados. Os alunos também serão incentivados a entrevistar os envolvidos, como o juiz, o diretor do presídio, o agente penitenciário encarregado das obras, além de trabalhar com registros fotográficos e filmagens”, ressaltou via assessoria.

 

Conforme a diretora, o trabalho final de cada grupo será apresentado em novembro deste ano, para toda a comunidade escolar. “A ideia é que os alunos façam um apanhado fotográfico, então para isso, precisarão praticar e estudar um pouco de fotografia, o mesmo vale caso optem por filmagens, entrevistas com os profissionais envolvidos, edição de imagens e a produção dos textos, pesquisa da história, etc. E, quem sabe dentro dessas diversas possibilidades que o projeto abre, o aluno possa encontrar ali um segmento profissional. Pode surgir daí um direcionamento entre os alunos, ou seja, sabemos como o projeto vai começar, mas não qual vai ser o alcance final do trabalho”, complementou Bacanelli.

 

Assim, ao abordar as ações do "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", de um lado os alunos trabalharão a conservação do patrimônio escolar, mantendo atualizada para a comunidade escolar a memória do projeto que revitalizou a escola, fortalecendo o vínculo de pertencimento com a unidade escolar e, de outro lado, estará aguçando os estudantes a refletirem sobre a construção de seus próprios projetos de vida, permitindo que vislumbrem uma realidade melhor que a atual para a vida deles, incentivando a continuidade nos estudos e na formação profissional.

 

A disciplina de Projeto de Vida integra a grade da escola e foi implementada no ano passado na rede estadual. A previsão é que o projeto "Visitando Memórias" permaneça nos próximos anos, abordando diversos temas. Em 2021 o tema é a memória do projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade".

 

Em decorrência da pandemia da Covid-19 os 120 alunos de quatro turmas do 9º ano da E. E. Aracy Eudociak, irão desenvolver as ações do projeto de forma remota. 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix