Corumbá/MS, Quarta-Feira, 20 de Janeiro de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Quarta-Feira, 13 de Janeiro de 2021, 16h:09
Tamanho do texto A - A+

Familias desabrigadas pela chuva em Corumbá são resgatas pelos Bombeiros

Defesa Civil monitora situação

Flavia Andrade
Capital News

Ten Lucena, 3° Grupamento de Bombeiros Militar

Familias desabrigadas pela chuva em Corumbá são resgatas pelos Bombeiros

Defesa Civil monitora situação

 

As chuvas que ocorreram nesta terça-feira (12), e quarta-feira (13), causaram estragos e desabrigaram famílias no município de Corumbá, segundo a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil e as Defesas Civis dos municípios do Estado.

 

De acordo com o meteorologista Nathálio Abrãao, “A região com maior volume de chuvas, no monitorado até as 4h30, foi Corumbá que registrou enchentes em toda a cidade. Na região da prainha do Porto Geral choveu 158,6 mm e no aeroporto foram mais 123,2 mm”, aponta.

 

O Corpo de Bombeiros de Corumbá está repassando para a Defesa Civil Estadual a informação de que as equipes estão realizando o levantamento para atendimento em campo desde a madrugada e já foram feitos mais de 50 atendimentos de famílias desabrigadas. Animais, idosos e crianças estão entre os resgatados. Os bairros mais afetados foram Cristo Redentor, Popular Velha, Aeroporto, Maria Leite e Cravo Vermelho.

 

Segundo o subtenente Antunes da Defesa Civil Estadual,“Por enquanto está sendo feito o levantamento. Estamos com contato com a Defesa Civil de Corumbá, e se houver necessidade seremos acionados. Por enquanto, a situação está sob controle com a atuação do Corpo de Bombeiros e todas as instituições locais que podem auxiliar nesse momento. Como continua chovendo, ainda são informações preliminares”, aponta.

 

Ladário também registrou chuva forte na madrugada, porém a intensidade diminuiu e a agua escoou de forma rápida e não houve necessidade de intervenção dos bombeiros militares. 

 

A meteorologia indica mais chuva para a região pelo menos até domingo (17).  

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix