Corumbá/MS, Terça-Feira, 20 de Abril de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Segunda-Feira, 22 de Março de 2021, 16h:05
Tamanho do texto A - A+

Agesul implanta desvios em trechos de pontes queimadas no Pantanal

Com as chuvas acumuladas nos últimos meses, os produtores da sub-região pantaneira poderiam ficar ilhados e impossibilitados de escoar a produção bovina

Elaine Silva
Capital News

Chico Ribeiro/Portal MS

Agesul implanta desvios em trechos de pontes queimadas no Pantanal

Desvios foram implantados já em área úmida, com a chegada das águas em alguns trechos da MS-243

A iniciativa da Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) é de implantar desvios nos trechos onde foram queimadas dez pontes de madeira nas  rodovias MS-243 e MS-195, durante o período de queimadas no Pantanal do Nabileque, em 2020.

Com as chuvas acumuladas nos últimos meses, os produtores da sub-região pantaneira poderiam ficar ilhados e impossibilitados de escoar a produção bovina para os centros de engorda e abate. Conforme a agência, as águas já se concentravam nas laterais das pontes de vazantes, caminhos alternativos para passagem de veículos, quando a Agesul iniciou a implantação dos desvios.

Os aterros com tubulações nas margens das pontes destruídas pelo fogo estão evitando também os atoleiros. A ação emergencial da Agesul garante a normalidade do tráfego, enquanto está sendo finalizado o processo para construção das novas pontes, que terão estrutura de concreto, cujos recursos foram garantidos pelo Estado junto à Defesa Civil Nacional.

Projeto inclui ainda outras cinco travessias também queimadas, estas nas rodovias MS-325, na mesma região, e na MS-184, Estrada-Parque do Pantanal da Nhecolândia, também em Corumbá. Maquinários da Agesul estão dando a manutenção destas vias cascalhadas, as quais se encontram em plena conservação. Recentemente, a agência reformou a ponte da Vazante do Tererê, na MS-243, trabalho coordenado pela regional de Corumbá.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix