Corumbá/MS, Domingo, 19 de Maio de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Saúde
Sábado, 15 de Abril de 2017, 12h:43
Tamanho do texto A - A+

Campanha de Vacinação pretende imunizar 28 mil pessoas em Corumbá

No dia 13 de maio, o Dia D da Campanha mobilizará 12 Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município

Alline Gois
Capital News

Fábio Arantes/SECOM

Saúde de MS registra maior número de mortes por gripe dos últimos sete anos

O Dia D da Campanha mobilizará 12 Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município

 

A 19º Campanha Nacional de Vacinação  contra a Influenza começa na segunda-feira (17). Em Corumbá a meta é imunizar 28. 329 pessoas que fazem parte dos grupos prioritários.

Do total da meta, a estimativa é que sejam vacinadas 3.048 crianças de 6 meses a 2 anos; 5.282 crianças de 2 a 4 anos; 1.524 gestantes; 251 puérperas; 160 indígenas; 9.729 idosos; 4.819 idosos com comorbidades; 766 privados de liberdade; e 212 funcionários do sistema prisional.

  A campanha está dividida em quatro etapas: A primeira começa no dia 17 e irá imunizar crianças de 6 meses e menores de 2 anos de idade e os profissionais de saúde.

A partir do dia 24 de abril serão imunizadas as gestantes, puérperas e crianças de 2 anos a menores de 5 anos ( 4 anos 11meses e 29 dias).  Em maio, a partir do dia 2, serão vacinados os idosos com comorbidades, indígenas, privados de liberdade, funcionários do sistema prisional e professores.

 No dia 13 de maio, o Dia D da Campanha mobilizará 12 Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município. O horário de atendimento será das 8h às 16h30. As unidades que estarão abertas neste dia serão: as UBS Beira Rio, Kadwéus, Nova Corumbá, Breno de Medeiros, Popular Velha, Padre Ernesto Sassida, Luiz Fragelli, Humberto Pereira, Aeroporto II, Pedro Paulo II, Gastão de Oliveira e Fernando Moutinho.

Grupo prioritário- Além dos profissionais de educação, fazem parte do público-alvo pessoas com 60 anos ou mais, crianças na faixa etária de seis meses a quatro anos, 11 meses e 29 dias de idade, gestantes, mulheres com até 45 dias após o parto, trabalhadores de saúde, povos indígenas, grupos portadores de doenças crônicas e outras condições clínicas, população privada de liberdade e profissionais do sistema prisional.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix