Corumbá/MS, Sexta-Feira, 14 de Dezembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Quarta-Feira, 05 de Dezembro de 2018, 10h:46
Tamanho do texto A - A+

Corumbá recebe R$ 30 milhões para drenagem através do FONPLATA

Dos R$ 120 milhões, cerca de R$ 30 milhões serão para a drenagem, porém o município precisa de R$ 2 milhões para atender os pontos emergenciais que não estão no programa.

Flavia Andrade
Capital News

Prefeitura de Corumbá

Corumbá recebe R$ 30 milhões para drenagem através do FONPLATA

Dos R$ 120 milhões, cerca de R$ 30 milhões serão para a drenagem, porém o município precisa de R$ 2 milhões para atender os pontos emergenciais que não estão no programa.

Nesta terça-feira (04),  a Prefeitura Municipal de Corumbá anunciou em coletiva, o recebimento de R$ 30 milhões para drenagem advindos do FONPLATA ( Fundo Financeiro para o Desenvolvimento dos Países da Bacia do Prata).

 

De acordo com o secretário municipal de Habitação e Infraestrutura, Ricardo Ametla, “ É preciso que a população colabore, não jogando lixo nas ruas ou terrenos. Temos encontrado de tudo nas ruas e terrenos, nas galerias, até sofá e fogão. Não adianta limpar e no outro dia está sujo novamente”, aponta. 

 

Com relação aos alagamentos, Ametlla destaca que, “em relação aos alagamentos ocorridos no mês de novembro, o problema começou após a construção do Anel Viário e desde 2016, estamos solicitando ao DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura e Trânsito) autorização para realizar a intervenção, por se tratar de uma via federal. Continuamos buscando posição do órgão, pois sem essa autorização não podemos executar frente de trabalho”, disse Ametlla.

 

Com a participação do Secretário de Governo e Coordenador do Fonplata, Cássio Costa Marques, lembrou que de 2008 até 2012, foram executadas grandes obras de drenagem, através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), “Essas intervenções foram fundamentais, foram construídos grandes para o escoamento da água”, destaca Marques. 

 

Para o prefeito Marcelo Iunes, “Nós temos a meta de conseguir verbas junto aos governos estadual e federal, mas se não conseguirmos vamos investir recursos próprios nesses pontos críticos. Vamos trabalhar para que o mais rápido possível possamos sanar as deficiências”, conclui Iunes. 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix