Corumbá/MS, Domingo, 19 de Maio de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Segunda-Feira, 04 de Março de 2019, 16h:12
Tamanho do texto A - A+

Carnaval em Corumbá teve desfile de cinco Escolas de Samba neste domingo

Em grande estilo e com pequenos problemas técnicos, a noite foi de festa na Avenida

Flavia Andrade
Capital News

Renê Carneiro/PMC

Carnaval em Corumbá teve desfile de cinco Escolas de Samba neste domingo

 O desfile das Escolas de Samba animou a Passarela da Avenida neste domingo (03)

Neste domingo (03), cinco Escolas de Samba desfilaram na Passarela do Samba em Corumbá. A Estação Primeira do Pantanal; Unidos da Major Gama; A Pesada; Imperatriz Corumbaense e Império do Morro.

 

As apresentações começaram às 20h 30 e cada agremiação teve tempo mínimo de 55 e máximo de 75 minutos para desfilar.

 

O critério para julgamento das escolas de samba foram mantidos, sendo eles: 8 a 12 integrantes aparentes na Comissão de Frente; mínimo de 4 alegorias e de 500 integrantes, sendo o mínimo de 70 integrantes na bateria. Nada mudou também sobre os quesitos de julgamento.  Permanecem em disputa: Bateria, Harmonia/Evolução, Enredo, Samba-Enredo, Mestre-Sala e Porta-Bandeira, Comissão de Frente, Alegoria, Fantasia e Ala das Baianas.

 

Entre as novidades do regulamento de 2019, esta a obrigatoriedade da bateria se formar no primeiro recuo, na rua 13 de Junho, esquina com a Frei Mariano, junto à linha demarcatória do início dos desfiles.

 

Entre as dificuldades encontradas pelas Escolas de Samba, a comissão de frente da Escola de Samba, Império do Morro, com 12 integrantes abriu passagem com a fantasia “Guardiões da Justiça Divina contra o Pecado”, e encontrou dificuldades com o tripé que conduzia e fazia parte da coreografia. O elemento cênico teve que ser retirado pelos integrantes pelo espaço da dispersão.

 

Nesta segunda-feira (04) será a vez de se apresentarem na Avenida General Rondon, Acadêmicos do Pantanal, Mocidade da Nova Corumbá (atual campeã), Caprichosos de Corumbá, Vila Mamona e Marquês de Sapucaí. 

 

A Liga das Escolas de Samba de Corumbá manteve também, o "fiscal virtual", novidade implementada no ano passado, para auxiliar a Liesco. O fiscal virtual, ou seja, as câmeras, só é utilizado para as questões regulamentares, não auxiliando o júri oficial de nenhuma forma.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix