Corumbá/MS, Sábado, 23 de Fevereiro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Sábado, 09 de Fevereiro de 2019, 10h:08
Tamanho do texto A - A+

Canal de acesso à Baia de Albuquerque é recuperado pela Prefeitura

Licença ambiental saiu antes da Baia reduzir o nível de água para que fosse possível começar as obras.

Flavia Andrade
Capital News

Divulgação/Assessoria

Canal de acesso à Baia de Albuquerque é recuperado pela Prefeitura

Licença ambiental saiu antes da Baia reduzir o nível de água para que fosse possível começar as obras.

 

Obras de recuperação do canal da Baia de Albuquerque estão sendo realizadas pela Prefeitura de Corumbá, para atender a comunidade do mesmo nome, assim como os turistas, em período de cheia. 

 

A Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos é a responsável pela execução da obra após liberação de licença ambiental por parte da Fundação de Meio Ambiente do Pantanal. O pedido foi realizado pelo vereador Paulo Bertini em atendimento a reivindicações de moradores, empresários, turistas e pescadores profissionais da região de Albuquerque, durante o segundo semestre de 2017. 

 

De acordo com o parlamentar, “Na época, devido à cheia, a estrada estava intransitável. Quando isso acontece, o único acesso na região, passa a ser o canal, e o meio de transporte são as pequenas embarcações”, explicou Bertini. “Acontece que havia muitas dificuldades de navegar pelo canal, devido ao excesso de plantas aquáticas. Por isso, o acesso à Baia de Albuquerque estava difícil, já que a estrada, cerca de quatro quilômetros, estava alagada”, destaca.

 

A Fundação de Meio Ambiente, realizou estudos para liberação da licença ambiental, ainda de acordo com o vereador, “A cheia dificultou a realização do serviço no ano passado. Agora, com a estiagem, a Prefeitura está tendo condições de realizar a obra que é de extrema importância para todos na região de Albuquerque”, afirma.

 

Para vereador Paulo Bertini, “Sem dúvida, a obra vai solucionar um problema, facilitando o acesso não só à baia, mas também às propriedades existentes na região, durante o ano todo”, conclui. 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix